Quarta, 19 de Junho de 2024
23°

Tempo limpo

Sapé, PB

Paraíba UFPB

Professores da UFPB entram em greve após rejeitar proposta do governo Lula

Professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) entraram em greve nesta segunda-feira (3). A paralisação acontece por tempo indeterminado.

03/06/2024 às 10h49
Por: Redação Fonte: ClickPB/Ingreson Derze
Compartilhe:
Professores da UFPB entram em greve após rejeitar proposta do governo Lula

Professores da Universidade Federal da Paraíba  (UFPB) entraram em greve nesta segunda-feira (3). A paralisação acontece por tempo indeterminado. A decisão foi tomada com 167 votos a favor, 38 contrários e duas abstenções em assembleia geral da categoria nesta quarta-feira (29), no campus da UFPB em João Pessoa.

Continua após a publicidade

Participaram das reuniões, em todos os campi, um total de 207 professores e professoras, sendo 172 em João Pessoa, 18 em Areia e 17 em Bananeiras. Além da greve, os professores aprovaram a realização da primeira reunião do Comando Local de Greve (CLG) às 15h da segunda-feira, na sede do sindicato, para traçar os encaminhamentos referentes à greve e também a contraproposta construída pelo Comando Nacional de Greve (CNG) e protocalada no último dia 27.

 

“A ADUFPB sempre respeitou a decisão dos docentes, que haviam decidido, em assembleias anteriores, pelo indicativo de greve sem data. Fizemos todo o possível para que o processo de negociação tivesse outro encaminhamento, mas o governo nos deixou sem perspectiva”, relatou o secretário geral da ADUFPB, Fernando Cunha.

A Associação dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (ADUFPB) havia relatado que 58 instituições federais vinculadas ao Andes (sindicato nacional) estão sem aula desde a deflagração da greve nacional, em 15 de abril. A ADUFPB informou, ainda, que, na UFPB, a categoria aprovou um indicativo de greve sem data durante assembleia realizada em 3 de abril e que já foram realizadas outras duas assembleias.

“A primeira, em 30 de abril, manteve o indicativo. E a segunda, na última sexta-feira, 24 de maio, rejeitou a proposta do governo federal (apresentada em 15 de abril, na Mesa Específica Temporária de Carreira) e antecipou para 29 de maio a assembleia destinada a discutir a deflagração de greve docente na UFPB. Anteriormente, essa assembleia estava prevista para 5 de maio”, disse a ADUFPB .

Servidores e professores de algumas universidades e institutos federais pelo Brasil, como o IFPB na Paraíba, já estão em greve reivindicando repasses de verbas às instituições, além de melhorias salariais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias